Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

REENCONTROS CASUAIS

reencontro

Quem supera seu passado vive melhor. Seja no amor, seja na dor, superar o que ficou para trás é importante para seguir em frente sem titubear. Não sou radical a ponto de achar que ex bom é ex morto. Se você fala isso, mesmo que de brincadeira, está direta ou indiretamente desejando que algo de ruim aconteça com aquela pessoa que passou pela sua vida e deixou marcas de amor. Você realmente deseja isso para alguém que fez parte de sua história? Espero que não.

Sou um ferrenho defensor de que ex bom é ex que não te procura mais. Respeitar o tempo-espaço de cada um é preciso. Porém, para isso, é preciso ser muito firme na decisão que foi tomada. Romper um relacionamento de uma vez por todas é tão mais difícil quanto mais tempo de relação vocês têm. Se você namora há semanas, a decisão é mais rápida e menos dolorosa. Se vocês namoram há meses, a história se complica um pouco mais. Se o relacionamento já perdura por anos e envolveu família, cachorro, apartamento e filhos, o rompimento se torna quase que um tsunami emocional. E em geral, quanto maior o tempo juntos, maior o tempo de luto e o espaço que cada um precisa para superar o término e não cair na armadilha do reencontro casual.

O reencontro consigo mesmo, tão necessário após a ressaca de fim de ano, é parecido com o que deveríamos praticar após um término de namoro. Parar, refletir sobre o que deu certo, entender o que deu errado, respirar fundo, contar até 1 milhão e seguir em frente. De preferência ouvindo “Levanta e Anda” do Emicida. O autoconhecimento e a força adquiridos ao longo desse processo de introspecção é de um valor inestimável. Só desse jeito evitamos cair na armadilha mental de buscar no passado um alento para a dor que sentimos no presente. É assim que voltamos a entender qual o sentido da vida: para frente.

Só que tem gente que gosta de insistir no erro. Gente que fraqueja e busca em reencontros casuais com o ex a solução para seus problemas atuais. Não é assim que funciona. O reencontro com seu passado continua sendo importante, mas na hora e lugar certos. Fugir eternamente do que você viveu e nunca encarar a situação de frente é fácil e infantil. Mais hora, menos hora, aquela pessoa que você viveu tantos bons momentos vai cruzar seu caminho. Espero que você esteja preparado para encará-la, ter uma conversa decente e desejar do fundo do coração que ela esteja feliz.

E, se por ventura, 10 anos tiverem se passado e vocês se reencontrarem completamente mudados, mais maduros, mais atraentes, ainda solteiros e com o passado completamente superado, por que não tentar de novo? A vida às vezes nos dá segundas chances, não para corrigirmos os erros do passado, mas talvez para completarmos histórias de amor mal acabadas. Porque quando a química e o timing se unem, dá até gosto de imaginar o que vem pela frente.

Feliz 2017. Hora de se reencontrar.

Escrito por Guilherme Archas

Colunista do Machos de Respeito, Editor-Chefe do Comquemsera.net, corinthiano, basqueteiro e heterossexual praticante.

182 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *