Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Eu nunca disse “eu te amo”, mas…

E o que são palavras sem o endosso das atitudes?

Eu sempre gosto de tirar um tempo nesta rotina louca e estressante para lembrar como nos conhecemos. É o momento em que eu me desligo de tudo e de todos por alguns minutos e recarrego minhas baterias me lembrando de como tem sido estar ao seu lado. Exercício quase que diário que sempre acaba da mesma maneira: sorrisos!

Lembro-me da primeira vez que te vi, da primeira vez que ouvi sua voz, da primeira vez que senti o seu perfume. Lembro do nosso primeiro porre, do nosso primeiro riso juntos, do nosso primeiro beijo. Lembro de como eu fui dormir feliz por ter te conhecido e ainda mais feliz por acordar e ver você ao meu lado. Eu não estava sonhando. Tudo era real. Tudo continua sendo real. Lembro da primeira vez que fiquei irritado, da primeira vez que te irritei, da primeira vez que você cuidou de mim e da primeira vez que cuidei de você. Lembro quando você fez café na sua cafeteira italiana surrada que servia apenas uma pessoa e me deu. Lembro de quando você fez o primeiro café-da-manhã para nós.

Sempre lembro também como você é dura com as palavras e como você é justa ao pedir desculpas quando percebe teu erro.

– Só tenho você pra encher o saco…

Como não desculpar!?

Sabe aquelas coisinhas que passam de maneira despercebida? Eu me lembro de quase todas. Quando algo é importante e especial pra mim, parece que cada momento vivido vai substituindo as “Fórmulas de Bhaskara” que fui aprendendo durante toda a da vida. Deve ser por isso que não sou mais tão bom em matemática após ter te conhecido.

Contudo, não me lembro de ter dito “eu te amo”. É, eu nunca disse “eu te amo”! No entanto, sabe quando eu te abraço e meu coração fica disparado e você fica perguntando o motivo da minha batedeira? Meu coração está falando “eu te amo” por mim. Sabe quando você acorda e me vê velando teu sono em silêncio esperando você acordar? O brilho que meus olhos emitem… É o meu “eu te amo”. Sabe quando você pergunta por que eu estou olhando para você com cara de lerdo? Todas as vezes que eu cozinho o seu prato preferido, todas as vezes que eu esbravejo pra você tomar banho após um dia estressante de trabalho enquanto eu lavo as louças, todas as vezes que eu faço seus programas chatos e não fico de cara feia pra todo mundo… Consegue se lembrar de alguma vez em que eu tenha pelo menos aumentado o tom de voz com você? Nunca te tratei com falta de respeito e esse é o meu jeito de sempre dizer “eu te amo”.

Eu jamais vou desperdiçar um único dia sem te dizer “eu te amo”. Mas não o farei com palavras. Palavras são tão levianas… E o que são palavras sem o endosso das atitudes?

Escrito por Renatto Neves

O mais completo paradoxo perfeito. Sou o protótipo da confusão. Uma mistura sutil de valores que intrigam a todos, inclusive a mim. Dono de opinião e cabeça dura. Ouvido e ombro de várias amigas, o que me rendeu grandes conhecimentos no âmbito feminino, pronto pra ser despejado em caracteres.

1320 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *